Boas-Vindas a Você, amigo(a) Visitante!

Blog SOLBATT contém relatos pedagógicos, editados pela educadora Solange da Cruz Battirola, durante as aulas de Artes e Ensino Religioso, na Escola Estadual Senador Pinheiro Machado do município de São Luiz Gonzaga, bem como, registros fotográficos dos eventos em nossa Escola, alguns trabalhos e textos postados por nossos alunos(as).





Visitem e divulguem:

http://solbattsenador.blogspot.com/









Se tiver interesse em publicar seus trabalhos ou textos, escrevam um e-mail para:

solsolbat@bol.com.br






Nessa telinha de sonhos, fruto do nosso trabalho pedagógico, algumas vezes por obra do acaso, pessoas queridas chegam de mansinho, enchem o espaço de carinho e, sem aviso prévio, despertam a ternura existente em nós. Pessoas especiais com quem trocamos idéias, ensinamos e aprendemos na apaixonante labuta do Ato de Educar... Cada visitante é muito especial!

Agradeço sua visita, se possível deixe um comentário e volte sempre!

Solange da Cruz Battirola









quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

UM BOM ANO

UM ANO BOM É FEITO DE DIAS BONS

Um ano bom é aquele que termina
Do mesmo jeito que começa: cheio de expectativas.

Um ano bom é aquele em que realizamos
Grandes coisas, mas também aquele que tiramos
O máximo das coisas mais simples.

Um ano bom é aquele em que conhecemos
Muita gente, e também aquele em que descobrimos
Como são importantes as pessoas que estão do nosso lado.

Um ano bom é aquele em que vivemos todos os dias
Como se fosse o primeiro do ano.

Porque um ano bom é feito de dias bons.

Linda mensagem, recebida da colega Ester Cavalheiro, por ocasião do encerramento do ano letivo.

IMAGENS QUE FALAM POR SI...

CAMPANHA PUBLICITÁRIA: EDUCAR É TUDO DE BOM

ESTAS IMAGENS SÃO PARTE DA CAMPANHA PUBLICITÁRIA: EDUCAR É TUDO- RBSTV

E.E.E.F.Senador Pinheiro Machado

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL
SENADOR PINHEIRO MACHADO


SÍNTESE HISTÓRICA

Nossa escola, a mais antiga da cidade, foi criada em 15
de fevereiro
de 1913 através do decreto nº 1935 assinado pelo então governador
Borges de Medeiros. Foi instalada (a 1ª aula) na data de 18 de outubro
de 1915, com 110 alunos, sendo o 1º diretor Edmundo Castelo Branco e
Silva.
Criada como "Collégio Elementar" (o que na época era
uma distinção),
inicialmente denominou-se Grupo Escolar sendo elevada à categoria de
"Collégio Elementar" e recebido e denominação "Collégio Elementar
Pinheiro Machado" em 1917. No ano de 1929, passou a chamar-se
"Collégio Elementar Senador Pinheiro", para que não ocorresse confusão
entre este e o da cidade de Pinheiro Machado.
Desde a instalação até 1927, funcionou em edifício próprio na Rua
Venâncio Aires (no terreno onde hoje está o prédio da 32ª
Coordenadoria Regional de Educação). Em 1922 foi construído um algibe,
"não precisando mais comprar água de longe".
Em 1928 nossa escola funcionou no antigo Colégio
Jesuíta (construído
pelos índios e jesuítas) em "estado sanitário péssimo e alarmante"
conforme correspondência do Diretor da época, João Aloísio Braum às
autoridades estaduais (a casa jesuítica localizava-se atrás da nossa
hoje Igreja Matriz).
Em 1929 nosso "Collégio Elementar Senador Pinheiro" mudou-se para
dois prédios (um onde hoje funciona a Escola de 2º Grau São Luiz e
outro de dois pisos, na esquina). Neste ano cria-se uma Biblioteca e
um curso noturno para alfabetizar adultos para serem eleitores e em
1930, funda-se um CPM, o jornalzinho "O Collegial" e nas
correspondências já se faz menção à existência de um Jardim de
Infância.
Os anos se passam com sucessivas queixas dos Diretores sobre as
condições inaceitáveis dos prédios: portas e janelas quebradas, sem
vidros, "mais parece um pardieiro abandonado".
Em 1930 volta a denominar-se Grupo Escolar Senador Pinheiro e em
1979 recebe a atual designação: Escola Estadual Senador Pinheiro
Machado.
Finalmente, em 1945, tem o atual prédio construído e
inaugurado em
16 de abril (a sala hoje chamada nº 8 e a da pré-escola foram
construídas somente em 1985).
Na data de 09 de junho de 2000, inauguramos a ampliação da escola
que passou a contar com mais de 509m² de área construída que contempla
sala de vídeo, sala de reforço, biblioteca, laboratório, cozinha, área
de serviço e depósito, refeitório, banheiros e área coberta.
Conta atualmente com um quadro de 42 professores, 12
funcionários e
mais de 600 alunos distribuídos em 4 turnos, que abrangem a Educação
Infantil, Ensino Fundamental, EJA e Educação Especial.
Nossa escola, a ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL SENADOR
PINHEIRO MACHADO, tem um das mais belas e importantes histórias no
contexto educacional, social e comunitário de nosso município,
transcendendo, portanto, em importância, para nossa comunidade, ao
âmbito educacional, fazendo parte, hoje, de forma indissociável, da
cultura e da história da São Luiz Gonzaga.

DIA DO DESAFIO

ESTAS FOTOS SÃO DO DIA DO DESAFIO, REALIZADO NA ESCOLA SENADOR EM
2009, SOB A COORDENAÇÃO DA PROF. SOLANGE BATTIROLA, NOS DOIS TURNOS DA
ESCOLA:MANHÀ E TARDE.

FESTA NATALINA NA ESCOLA SENADOR

FESTA DE NATAL DA ESCOLA SENADOR
No dia 15 de Dezembro de 2009, o Grupo de Cantos da E.E.E.F.Senador
Pinheiro Machado entoou lindas melodias natalinas. O grupo de Danças
Senador em Festa apresentou a música A Paz e o destaque especial da
noite foi para a encenação do Presépio Vivo pelas turmas de Educação
Infantil.
Todas as turmas da Escola realizaram belissimas apresentações
artísticas no Palco Cenair Maicá, da Praça Matriz de São Luiz Gonzaga.
A comunidade São-luizense teve a surpresa da chegada do Papai Noel e
da Mamãe Noel, com mensagens de Amor e Paz!
A E.E.E.F.Senador Pinheiro Machado deseja a todos um Feliz Natal e um
Ano Novo repleto de realizações!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Veja fotos de alguns trabalhos dos alunos

HISTÓRIA DO MÁRIO MARINHEIRO

MÁRIO MARINHEIRO

TRABALHEI A HISTÓRIA DO MÁRIO MARINHEIRO COM AS TURMAS DE 5 E 6 SÉRIES.



HORA DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA POR SOLBATT


Mário Marinheiro

1. Mario Marinheiro viajava muito e em suas viagens levava livros e papéis de carta, pois gostava muito de ler e de escrever. As cartas que escrevia eram depois dobradas e colocadas em envelopes. Quando chegavam as respostas, ele as desdobrava para ler, dentro da barraca onde ficava acampado, isso quando não estava em alto-mar.

2. Na barraca, em contato com a vida ao ar livre, Mário Marinheiro podia observar o vôo das aves e os ninhos de passarinhos dos mais variados formatos. Certo dia, mário Marinheiro percebeu que sua barraca estava precisando de uma pintura na parte da frente e também de uma reforma no telhado, que era reto e passara aser bicudo.

3. Á noite, o toldo tinha que ser levantado, primeiro de um lado, transpassando-o para ficar bem preso, e depois do outro.

4. Mário Marinheiro gostava de construir com papel um chapéu de forma triangular para se proteger do sol. Quando precisava de saquinho para pipoca, copo ou coador, podia obtê-los virando o chapéu para baixo.

5. Um dia, sentiu que o chapéu que construíra era muito grande e resolveu reformá-lo. Uniu então os pontos do chapéu, como se fosse o bico de um passarinho.

6. Levantando as pontas que apontavam para baixo, uma para cada lado, Mário Marinheiro obteve um chapéu menor.

7. Como o chapéu continuava grande, tentou diminuí-lo novamente, repetindo as mesmas dobras.

8. Mas, arrependido, desdobrou as últimas abas, puxando para fora suas duas pontas.

9. Qual não foi sua surpresa ao ver o chapéu transformar-se num barco.

10. Certo dia, navegando em alto-mar, o barco de Mário Marinheiro começou a balançar de um lado para o outro, pois as ondas estavam revoltas por causa da chuva que começara a cair. No céu haviam muitas nuvens, que provocavam trovões barulhentos.

11. De repente, o barco bateu num rochedo, o que lhe arrancoui a parte da frente - a proa.

12. O barco rodopiou e foi arrancada a parte de trás - a popa.

13. Em seguida o barco emborcou, virando o mastro de ponta cabeça e bateu num recife, perdendo a ponta do mastro. O barco foi então afundando, afundando e se desmanchando. Como Mário Marinheiro sabia nadar e boiar muito bem, pois praticava esportes e tinha muita resistência, foi nadando até a praia e salvou-se... Graças a seu barco, que se transformara adivinhe em que?

14. Numa camiseta salva-vidas.

15. Mário Marinheiro adora futebol e como bom brasileiro, resolveu decorar o seu colete, Veja como ficou sensacional.


OS ALUNOS CRIARAM TRABALHOS MA-RA-VI-LHO-SOS!
REALMENTE VALEU A PENA!
PARABÉNS!



Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

BLOG

Mensagem reenviada aos colaboradores
http://escsenador2009.blogspot.com/
Para publicar seus trabalhos ou textos, escrevam um e-mail para:
escsenador2009.solbatt@blogger.com/
Prof. Solange da Cruz Battirola


















Novas postagens...

POESIA NA ESCOLA SENADOR

POESIAS

A VIDA DA ESCOLA SENADOR
Ah! Que bom!
A nossa escola mudou!
Tinha horta, tinha campo
Tinha cor de fantasia
Agora a escola cresceu
Tem quadra, refeitório
Paz e alegria
E o mais importante
A escola tem vida, amor
Poesia e melodia
É esta a escola que eu queria!

(Autoria: 5ª série 8)











UMA ESCOLA DIFERENTE


Bonito, simpático e muito inteligente
Uma escola que surgiu de repente
Lugar de aprendizagem e gente diferente
É o Senador que é surpreendente

Temos alunos, professores e funcionários capazes
Aqui fazemos laços e vivemos em paz.

Um dia, de repente, assim pensava,
Um mundo bonito imaginava
Ele tem vida, amor e liberdade

E o Senador é a verdadeira realidade
(Autoria: 6ª série 6)











SENADOR

Aqui na escola Senador
A vida é cheia de muito amor
Todos querem estudar para crescer
E levar paz e prosperidade
Para o mundo aprender.

(Autoria: 5ª série 2)












SENADOR... O MELHOR LUGAR É AQUI

Senador...
Não apenas uma escola
Mas, sim, um lugar para crescer
Não estamos aqui apenas para aprender
Mas sim, sonhar e realizar nossos sonhos.
Senador...A vida aqui dentro não é vista
De um jeito comum
Mas sem de um jeito que certamente
Tiraremos proveitos.
Senador...
Os professores procuram não só ensinar
Mas sim são verdadeiros amigos
Isso faz
Com que aqui prevaleça a paz.
Senador...
Uma escola assim
Eu quero pra mim!
(Autoria: 8ª série)













EDUCAÇÃO EM PRIMEIRO LUGAR

Às vezes, na vida,
Ficamos perdidos,
Sem saber o que fazer...
Queremos crescer e não podemos
Queremos ter paz

Um futuro garantido...
Mas onde encontrar?
Eis uma pergunte sem resposta...
Mas em 1913
Houve uma resposta:
Senador Pinheiro Machado
Um colégio de guerreiros
Um universo de sonhos
Um sucesso educacional
Uma vida sem fim.

(Autoria: 7ª série 3)



Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

PARÓDIAS NA ESCOLA SENADOR - criadas pelos alunos das turmas.

PARÓDIAS





UMA ESCOLA DIFERENTE

Em 1913 foi criada
Pelo Borges de Medeiros
Em 2000 reinaugurada
Pelo então governador
Ex-aluno desta escola
Com orgulho e com amor.

Em 1928
Nossa escola funcionou
No Colégio Jesuíta
Com João Aloísio diretor.

Como Colégio Ellementar
Tinha muita distinção
Foi criada para a elite
Satisfazendo a população.

Infelizmente foi assim
Mas agora está mudado
Nossa escola é exemplo
Para jovens tão amados.

(Música: Terezinha de Jesus – Autoria: 6ª série 6)













UM PEDACINHO DO SENADOR É MEU


Um pedacinho do Senador
É meu, é meu, é meu
Um pedacinho do meu coração
É seu, é seu, é seu
Vou pintar uma estrela na sua rua
Com a escola e eu.

Antigamente não existia refeitório
E as merendeiras levavam comida
Nas salas de aula
Mas agora tudo mudou
Por quê?
Um pedacinho do Senador
É meu, é meu, é meu

Não tinha sala de vídeo
Biblioteca, saguão
Mas hoje tudo mudou
Porque vou dizer
O quanto gosto de te gostar:
Some as gotas de água do mar
Com todas as estrelas do céu

Deve ser amor gostyar assim
Só vejo você se olho pra mim
Meu sorriso depende do seu
Só porque...
Um pedacinho do Senador
É meu, é meu, é meu...

(Música: Um Pedacinho do Seu Coração – Autoria: 5ª série 8)












O QUE É, O QUE É

E a escola
O que é, o que é
Diga lá meus colegas
Ela é o resultado da história
De uma educação
Ela alegria, diversão, ê, ô

E a nossa escola
Ela é a mais antiga
De nossa cidade
E é um sucesso atual
Viver
E não ter a vergonha
De estudar aqui
Cantar e cantar o orgulho
De quem já se formou aqui

Mas eu sei que a nossa escola
Poderia ser bem melhor
E será
Mas isso não impede que eu repita
É Senador, é Senador, é Senador.

(Música: O que é, o que é – Autoria: 7ª série 3)







Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

VÍDEO DE SOLEDADE




IDÉIA RETIRADA DO YOU TUBE
Dança realizada pelos alunos da EEEF São Francisco de Assis, de Soledade/RS. Abertura da Semana da Pátria/09 do Município.Tema: "Soledade, de Bem com a Vida dizendo NÃO às Drogas e à Violência"
vALE A PENA CONFERIR:
http://www.youtube.com/watch?v=pduIW4zcRbc

Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

ASSISTA AO VÍDEO



Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

A PAZ - ROUPA NOVA

A Paz
Roupa Nova
Composição: Michael Jackson Versão: Nando
É preciso pensar um pouco nas pessoas que ainda vêm
Nas crianças
A gente tem que arrumar um jeito
De achar pra eles um lugar melhor.
Para os nossos filhos
E para os filhos de nossos filhos
Pense bem!

Deve haver um lugar dentro do seu coração
Onde a paz brilhe mais que uma lembrança
Sem a luz que ela traz ja nem se consegue mais
Encontrar o caminho da esperança

Sinta, chega o tempo de enxugar o pranto dos homens
Se fazendo irmão e estendendo a mão

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Se você for capaz de soltar a sua voz
Pelo ar, como prece de criança
Deve então começar outros vão te acompanhar
E cantar com harmonia e esperança

Deixe, que esse canto lave o pranto do mundo
Pra trazer perdão e dividir o pão.

Só o amor, muda o que já se fezE a força da paz junta todos outra vezVenha, já é hora de acender a chama da vidaE fazer a terra inteira feliz

Quanta dor e sofrimento em volta a gente ainda tem,Pra manter a fé e o sonho dos que ainda vêm.A lição pro futuro vem da alma e do coração,Pra buscar a paz, não olhar pra trás, com amor.

Se você começar outros vão te acompanharE cantar com harmonia e esperança.

Deixe, que esse canto lave o pranto do mundoPra trazer perdão e dividir o pão.

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Inteira feliz ...

APRENDA E CANTE DURANTE AS APRESENTAÇÕES

BJ
Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

GRUPO SENADOR EM FESTA

Alunos participantes:

Milena 5.8
Bruna 5.8
Gabriele 6.6
Yago Fortunato 4.4.
Wandril 4.4
Henrique 4.4
Daniele 4.4
Shaiane 5.5
Lyara 5.5
Franciele 5.5
Bruna 3.3
Roberta 3.3
BB 3.3








Coordenação geral: Prof. Solange da Cruz Battirola e Prof. Giséla Guedes
http://solbatt.blogspot.com/

AGENDA DOS ENSAIOS

ENSAIOS
TODAS AS SEGUNDAS-FEIRAS: 10 DA MANHÃ NO SALÃO
13H30min DE TARDE NO SALÃO


TODAS AS QUINTAS-FEIRAS: 9 HORAS NO SALÃO
13h e 30 min de tarde NO SALÃO

TODAS AS SEXTAS-FEIRAS: 15 HORAS NO SALÃO.

Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

SENADOR EM FESTA 2009

PASSOS DA DANÇA:
FITAS: nas pontas, brincando no ar.

FAIXAS NO CENTRO
Colocar as faixas estendidas nO chão.
Saber a fala decorada.
1 aluno fala e os demais ficam agachados.
Girar e formar a estrela.
Colegas de forma alternada levantam ou baixam a sua faixa, pares e ímpares Intercalados.
Girar para a esquerda.
Desfaz e solta para o número ímpar.

FITAS:
Girar no próprio corpo
2 circulos
1 estrela de 5 pontas no ar
Vira uma estrelinha
Forma o 8 e sai

FAIXAS:
Sobe e desce flutuando, contam mentalmente até 10
Dobra ao meio
Todos juntos embalam as faixas 3 vezes e cadenciam
Girar o próprio corpo com a faixa sobre a cabeça
Em duplas: um ergue e outro baixa
Formam zigue zagues que serão invadidos pelas fitas



FAIXAS
Rodopia, amarrando a fita ao largo da cintura
Aproxima-se do colega que apoia e ergue para o alto.

FITAS:
Girar no próprio corpo
2 circulos
1 estrela de 5 pontas no ar
Vira uma estrelinha
Forma o 8 e sai

Juntam-se todos:
Um
Dois
Todos os demais
Girar no chão uma vez para a esquerda
Girar no chão duas vezes para a direita
Meia ponte com o braço direito
Meia ponte com o braço esquerdo


FAIXAS
Formam um túnel
Os dois primeiros se aproximam e passam.
Abrem caminho para os demais
Passar 3 túneis
A última dupla cruz em xis pro baixo das faixas
Formam a estrela
Fazem uma ponte com um só braço

Retornam todos juntos
Na escala, 1,2, demais alunos
Rodopia
Circula e sobe
Aproximam-se todos em linha reta e fazem um agradecimento final
Sobem e descem os braços
Saem todos em fila, batendo palmas e sendo aplaudidos.


Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

segunda-feira, 16 de novembro de 2009


Prof. Solange e Tathi

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

PARTICIPAÇÃO DA ESCOLA SENADOR NA OLIMPIADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA - como parte do Projeto Ekos da Vida, desenvolvido pela educadora Solange da Cruz






Aos alunos de 4 até 8 séries foi oferecida a oportunidade de participar da Olimpiada Brasileira de Astronomia, tendo na coordenação geral das atividades a Prof. Solange da Cruz Battirola.
http://solbatt.blogspot.com/

Os conteúdos estudados, complementam a compreensão do ser humano no Planeta:

Nível 2 (4º ao 5º ano – Ensino Fundamental):

Astronomia

1) Localização. Pontos Cardeais, bússolas. A Terra como Esfera. 2) A passagem do tempo: dias e noites, estações do ano. Meses e fases da Lua. O movimento aparente do céu e os movimentos da Terra. Horas e fusos horários. Calendários. 3) Fenômenos do Sol e da Lua no céu: Fases da Lua, Eclipses, Marés. 4) Reconhecimento de constelações e objetos celestes. 5) Conhecimento qualitativo dos objetos do Sistema Solar: os oito planetas, os planetas-anões, cometas, estrelas, buracos negros, etc.

Astronáutica:

1) Veículos que andam pelos céus: aviões, foguetes e satélites. Sondas espaciais. Os satélites e foguetes brasileiros. 2) Atmosfera e sua importância para a manutenção da vida na Terra. 3) O homem na Lua.

Energia:

1) Educação Ambiental: Cultura do “Saber Cuidar” e do “Não Desperdício”. Prática dos 3 R: Reduzir, Reutilizar, Reciclar. 2) Formas e Fontes de Energia. Energia Elétrica, Caminhos da Energia Elétrica.





Nível 3 (6º ao 9º ano – Ensino Fundamental):

Astronomia

1) Localização. Pontos Cardeais, bússolas. Coordenadas Geográficas. 2) A passagem do tempo: dias e noites, estações do ano. Meses e fases da Lua. O movimento aparente do céu e os movimentos da Terra. Horas e fusos horários. Calendários. 3) Climas terrestres, causas e repercussões. O dia e a noite em partes diferentes da Terra. As estações do ano. 4) Fenômenos do Sol e da Lua no céu: Fases da Lua, Eclipses, Marés. 5) Primeiras idéias sobre elementos químicos, substâncias, e a composição dos corpos. Composição da Terra, da Lua e dos outros corpos do sistema solar (planetas, cometas, asteróides, etc.). Composição das estrelas. 6) Como os corpos do Sistema Solar se distribuem no espaço e como eles se movem. Noções de gravitação. 7) Idéias sobre luz e sobre como ela é importante para astronomia. Os diferentes tipos de estrelas existentes. 8) Noções sobre o Universo e seus elementos. Histórico dos modelos geocêntrico e heliocêntrico. 9) O céu e a Terra como Esferas. Reconhecimento de constelações e objetos celestes. 10) História da Astronomia e da Ciência como um todo. Episódios específicos desta história.

Astronáutica:

1) Veículos espaciais: ônibus espaciais, foguetes, satélites. 2) As conquistas espaciais atuais. O Homem na Lua. Exploração do Sistema Solar. A Estação Espacial Internacional (ISS). 3) Por que o Brasil deve possuir um Programa Espacial? As instituições aeroespaciais brasileiras (AEB, CTA, IAE, INPE e ITA). Os satélites brasileiros (SCD e CBERS). Os Foguetes brasileiros. 4) O uso de satélites meteorológicos e de sensoriamento remoto.

Energia:

1) Formas e Fontes de Energia, Energia Elétrica, Formas de Geração de Energia Elétrica, Caminhos da Energia Elétrica (Geração, Transmissão e Distribuição). 2) Energia e o Meio Ambiente. Cultura do “Saber Cuidar” e do “Não Desperdício”. 3) Eletricidade e alguns de seus aspectos técnicos. 4) Aspectos práticos sobre o consumo de Energia Elétrica. Leitura do medidor de consumo residencial, Selo Procel, Equipamentos eficientes em energia e água, e Prática dos 3 R: Reduzir, Reutilizar, Reciclar.



Mais fotos poderão ser vistas no próprio Site da OBA:

Click no link, que você será automaticamente direcionado ao Site da OBA:
http://www.oba.org.br/site/index.php?p=conteudo&idcat=12&pag=conteudo&m=s&acao=ver&idescola=34689

DESFILE DA SEMANA FARROUPILHA - parte do projeto Ekos da Vida, da Educadora Solange Battirola









Houve também, uma parceria entre a APARP – Associação Amigos do Rio Piratini e a Escola Estadual de Ensino Fundamental Senador Pinheiro Machado, onde mostramos para a Comunidade São-luizense, na qual participamos e incentivamos nossos alunos para uma demonstração de amor ao nosso chão em defesa do nosso Meio Ambiente
Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

RELATOS DA ESCOLA SENADOR NO PROJETO EKOS DA VIDA - DESENVOLVIDO PELA EDUCADORA SOLANGE DA CRUZ BATTIROLA, EM 2009






Relato a atividade com músicas que tratam da temática ambiental, realizada na Escola Estadual de Ensino Fundamental Senador Pinheiro Machado, desenvolvida com a turma de 8 série, um trabalho só com letras de músicas que tratassem do tema natureza, vida, meio ambiente... dentro de um repertório variado previamente sugerido.
Os alunos puderam escolher a sua preferida e trazer a letra para a turma, juntamente com o cd. Ocasião, na qual escutávamos as músicas, eles refletiam sobre a letra e dialogávamos sobre as questões ambientais abordadas na letra, bem como a realização de uma tarefa sugerida ao grupo pelo aluno(a).
Cada aluno ficou encarregado de pesquisar, ouvir, gravar e trazer sua música para apresentar aos colegas em sala de aula na data marcada.
Foi proposto o seguinte roteiro de apresentação: Qual a música? Que mensagem ela transmite? Que ação prática sugiro na preservação do meio ambiente e da vida? Uma atividade sugerida ao grupo.
Cada aluno, com antecedência gravou a música, xerocou ou passou no mimeógrafo a letra.
No dia agendado com a turma, cada aluno apresentou sua música aos colegas, trazendo o cd ou pen drive, a letra original impressa, + de 35 cópias para distribuir na Turma.
Abaixo, momentos das apresentações e os títulos sugeridos:


1: Planeta azul – Chitãozinho e Xororó.
2: O sal da terra – Roupa Nova
3: Amazônia – Roberto Carlos
4 Herdeiros do Futuro – Toquinho
5 Xote Ecológico – Luiz Gonzaga
6 Céu, Sol, Sul – Leonardo
7 O Vento – Os Monarcas
8 A montanha – Roberto Carlos
9 Planeta água – Guilherme Arantes
10 Como uma onda – Lulu Santos
11 É preciso saber viver – Roberto Carlos
12 Natureza, espelho de Deus – Chitãozinho e Xororó
13Era uma vez – Sandy e Jr.
14 Águia Pequena – pe. Zezinho
15 Coração de estudante – Milton Nascimento
16 Gentileza – Marisa Monte
17 Epitáfio – Titãs
18 Arco Íris – Xuxa Meneghel
19 Pra não dizer que não falei das flores- Geraldo Vandré
20 Asa Branca – Luis Gonzaga e Humberto Teixeira
21 Monte Castelo – Legião Urbana
22 Desgarrados – Mário Bárbara e Sérgio Napp
23 Vida – Gildásio Mendes
24 Tente outra vez – Raul Seixas
25 Quando o dia da paz renascer – Zé Vicente
26 Cidadão – Ze’Vicente
27 Brasil, mostra a tua cara – Cazuza
28 Esmola – Skank
29 Alagados – Paralamas do Sucesso
30 Pacato Cidadão – Skank
31 Segura na mão de Deus – Louise Maricê
32 Beleza Rara – Banda Eva
33 Nuvem Passageira – Hermes Aquino
34 Lua e flor – Oswald Montenegro
35 Eu quero apenas – Roberto Carlos
36 Gita – Raul Seixas
37 Suplica do Rio Paulinho Pires e Michele Marques Silva
38 Aquecimento Global – Salvador Lamberti e Nilson Xavier
39 Deus e eu no sertão – Vithor e Léo
40 Querência amada- Teixeirinha
41 Eu e o Rio – Noel Guarani
Prof. Solange da Cruz Battirola
http://solbatt.blogspot.com/

terça-feira, 3 de novembro de 2009

ÁLBUM PESSOAL

ESTOU SELECIONANDO OS TRABALHOS RECEBIDOS PARA A MOSTRA DO FINAL DO ANO DE 2009

LINDO ÁLBUM CONTENDO DIVERSAS ATIVIDADES ARTÍSTICAS PESSOAIS - prof.Solange
Cada número corresponde a uma folha do trabalho.
Muito carinho e dedicação! Bom Trabalho!
Data de entrega: COMBINADO COM A TURMA

  1. Capa
  2. Fotografia ou fotocópia pessoal
  3. Identificação: ESCOLA – NOME - TURMA – DISCIPLINA – PROF.
  4. Folha do ping pong colada
  5. Seu nome de forma criativa
  6. Líder espiritual.
  7. Seu signo, pode ampliar o símbolo e escrever algo.
  8. Música preferida em língua portuguesa
  9. Ator ou atriz (pode colar imagens)
  10. Cantor ou cantora (pode colar imagens)
  11. Seu time de futebol
  12. Sua comida preferida, pode copiar a receita que mais aprecia.
  13. As cores que mais gosta.
  14. Um animal de estimação ou um bichinho preferido.
  15. Objetos que gosta.
  16. Escreva um poema ou poesia
  17. Coleta das assinaturas dos colegas e amigos.
  18. Fotografia ou fotocópia da família ou de pessoas importantes em sua vida.
  19. Desenho livre
  20. Filmes preferidos
  21. Frutas preferidas
  22. Mensagem final
  23. Como anexo, pode colocar outros trabalhos de Artes e Religião

LETROCA PARA VOCÊ APRENDER MAIS

JOGO DE LÍNGUA PORTUGUESA QUE EU RECOMENDO:
LETROCA
http://www.fulano.com.br/scripts/JogosOnline/LeTroca/Jogo.asp

EU RECOMENDO ESTE SITE PEDAGÓGICO

SUGESTÕES DE AULAS VIRTUAIS PARA SÉRIES INICIAIS:
http://www.projetos.unijui.edu.br/matematica/principal/series_iniciais/index.html
“A comunidade escolar percebe a importância das tecnologias como uma ferramenta didático-pedagógica na educação e como instrumento de mudanças no processo de ensino e aprendizagem.”

Quem sou? De onde venho?

Auto – retrato
Extraído do livro: IDENTIDADE CULTURAL DO BRASIL, autores Julieta de Andrade – Luiz Fernando de Andrade Soares e Roberto Huck (versão adaptada).
Quem sou? De onde venho?
Meu nome completo é ...................................................................................Mas os mais íntimos me chamam pelo apelido, dado por...................porque..........................
Nasci na cidade de ....................................................................,no estado de...............................................no país chamado.........................no dia....do mês de ..............................do ano de ....................
Quem escolheu o meu nome foi........................., pela seguinte razão.......................................................se eu tivesse escolhido meu próprio nome, gostaria de me chamar.......................................
Meu pai chama-se.........................................................................................ele nsceu no ano de ..........................., na cidade de ................................, no estado de......................., no país chamado........... Ele estudou até ........................................A sua profissão é.....................................
Minha mãe chama-se...........................................Ela nasceu no ano de......, na cidade de .................., no estado de ................................, no país chamado................... sua escolaridade é ....................................Sua profissão é........................
Estudei até......................,minha vocação é..................................., minha profissão será................................................, meu maior sonho é..............................................
Meu endereço ciompleto é........................................................., número da minha casa é............., o meu bairro é..............................
Meus avós paternos chama-se................................................................................e................................................................................
Meus avós maternos chamam-se....................................................e.............................
A família de meu pai é oriunda de...............e de minha mãe...........................
Os traços mais característicos de meus avós eram..................................
Contam ou contaram-me a respeito de meus avós e bisavós............................................................................................
O parente que exerceu maior influência em minha personalidade cultural foi................................................ e seus gestos mais marcantes são............................

USOS E COSTUMES (gravidez e nascimetno)
Quando minha mãe me esperava, houve cuidados de sua parte para que tudo ocorresse bem. Houve fatos marcantes, comportamentos diferentes, expectativas...
Quando nasci foi assim..............................................
Como foi festejado por minha família o meu nascimento?...............
Possuo ainda hoje, algo que tenha ganhado quando era bebê?
Fui batizado, tendo como padrinho.......................................e madrinha...................................São costumes de minha família em relação a nascimentos e batizados............................................

INFÃNCIA
O MUNDO ENCANTADO DE MINHAQ INFANCIA ERA ASSIM............
Eu morava na cidade de ..............., numa casa tipo.............e tinha............... irmãos, seus nomes..................
A BRINCADEIRA DE RODA QUE EU GOSTAVA DE CANTAR ERA MAIS OU MENOS ASSIM............
MEUS LUGARES PREDILETOS PARA PASSEAR ERAM............................
A história que eu mais gostava de ouvir era...............
Com minha turminha os jogos mais freqüentes eram......
Brincávamos assim.......





Copie

Cole no World

depois envie para ser publicado através do e-mail:

TRABALHO VIRTUAL: Quem sou? De onde venho?

Auto – retrato
Extraído do livro: IDENTIDADE CULTURAL DO BRASIL, autores Julieta de Andrade – Luiz Fernando de Andrade Soares e Roberto Huck (versão adaptada).
Quem sou? De onde venho?
Meu nome completo é ...................................................................................Mas os mais íntimos me chamam pelo apelido, dado por...................porque..........................
Nasci na cidade de ....................................................................,no estado de...............................................no país chamado.........................no dia....do mês de ..............................do ano de ....................
Quem escolheu o meu nome foi........................., pela seguinte razão.......................................................se eu tivesse escolhido meu próprio nome, gostaria de me chamar.......................................
Meu pai chama-se.........................................................................................ele nsceu no ano de ..........................., na cidade de ................................, no estado de......................., no país chamado........... Ele estudou até ........................................A sua profissão é.....................................
Minha mãe chama-se...........................................Ela nasceu no ano de......, na cidade de .................., no estado de ................................, no país chamado................... sua escolaridade é ....................................Sua profissão é........................
Estudei até......................,minha vocação é..................................., minha profissão será................................................, meu maior sonho é..............................................
Meu endereço ciompleto é........................................................., número da minha casa é............., o meu bairro é..............................
Meus avós paternos chama-se................................................................................e................................................................................
Meus avós maternos chamam-se....................................................e.............................
A família de meu pai é oriunda de...............e de minha mãe...........................
Os traços mais característicos de meus avós eram..................................
Contam ou contaram-me a respeito de meus avós e bisavós............................................................................................
O parente que exerceu maior influência em minha personalidade cultural foi................................................ e seus gestos mais marcantes são............................

USOS E COSTUMES (gravidez e nascimetno)
Quando minha mãe me esperava, houve cuidados de sua parte para que tudo ocorresse bem. Houve fatos marcantes, comportamentos diferentes, expectativas...
Quando nasci foi assim..............................................
Como foi festejado por minha família o meu nascimento?...............
Possuo ainda hoje, algo que tenha ganhado quando era bebê?
Fui batizado, tendo como padrinho.......................................e madrinha...................................São costumes de minha família em relação a nascimentos e batizados............................................

INFÃNCIA
O MUNDO ENCANTADO DE MINHA INFANCIA ERA ASSIM............
Eu morava na cidade de ..............., numa casa tipo.............e tinha............... irmãos, seus nomes..................
A BRINCADEIRA DE RODA QUE EU GOSTAVA DE CANTAR ERA MAIS OU MENOS ASSIM............
MEUS LUGARES PREDILETOS PARA PASSEAR ERAM............................
A história que eu mais gostava de ouvir era...............
Com minha turminha os jogos mais freqüentes eram......
Brincávamos assim.......



Copie
Cole no World
depois envie para ser publicado através do e-mail:
escsenador2009.solbatt@blogger.com

SELECIONADO E PUBLICADO POR SOLBATT NO SITE ARTE NA ESCOLA: MÁSCARAS

Solange da Cruz Battirola (Escola Estadual Senador Pinheiro Machado - 5ª a 8ª séries)solsolbat@bol.com.br São Luiz Gonzaga, RS





Primamos pela criatividade, a originalidade na criação, confecção e a “utilização” de máscaras, tendo inúmeras possibilidades de trabalhar os elementos das artes visuais, da criação e da aproximação com outras culturas, levando nossos alunos à utilização de diferentes materiais para a confecção de máscaras, podemos inovar e incrementar com tudo que imaginação criar, oferecendo momentos agradáveis na aula de ARTES para eles vivenciarem diferentes experiências criando e recriando diferentes máscaras e representações.





VEJA MAIS TRABALHOS SOLBATT:

Clicando no link: GALERIA DOS ALUNOS

Procure por:Solange da Cruz Battirola

São mais de 15 relatos pedagógicos

SELECIONADO E PUBLICADO POR SOLBATT NO SITE ARTE NA ESCOLA

Solange da Cruz Battirola (Escola Estadual Senador Pinheiro Machado - 5ª a 8ª séries)solsolbat@bol.com.br São Luiz Gonzaga, RS


Primamos pela criatividade, a originalidade na criação, confecção e a “utilização” de máscaras, tendo inúmeras possibilidades de trabalhar os elementos das artes visuais, da criação e da aproximação com outras culturas, levando nossos alunos à utilização de diferentes materiais para a confecção de máscaras, podemos inovar e incrementar com tudo que imaginação criar, oferecendo momentos agradáveis na aula de ARTES para eles vivenciarem diferentes experiências criando e recriando diferentes máscaras e representações.


VEJA MAIS TRABALHOS SOLBATT:
VISITE: http://www.artenaescola.org.br/sala_galeria_album.php?album=444
CLICK em Sala de Aula
Clicando no link: GALERIA DOS ALUNOS
Procure por:Solange da Cruz Battirola
São mais de 15 relatos pedagógicos

Máscaras




Posted by Picasa

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

MENSAGEM

EDUCADORES, PAIS, ALUNOS, AMIGOS DA ESCOLA SENADOR...


Educar não é fácil!

Toda a profissão tem seus altos e baixos!

Temos sempre muitas coisas para aprender e para ensinar... para ensinar e aprender.

Precisamos contar com o incondicional apoio dos familiares, colegas, amigos...

Educar nos faz transbordar de alegrias, mas também de preocupações!

Através de nossa importante missão, experimentamos momentos de entusiasmo, tristezas, medos, sacrifícios.... angustias, renúncias, dúvidas, incertezas, percalços.

Tudo isso fez e faz parte do nosso cotidiano.... mas sempre mantemos a esperança de melhor contribuir com nossa escola. Somos comprometidos com nossos educandos!


ALUNOS E ALUNAS!
Cada aula é um constante doar-se por inteiro, despertando VOCÊS para o verdadeiro sentido da vida, para o colorido da natureza, para as próprias descobertas e aprendizagens.

COLEGAS!
Vamos relembrar: quanto trabalho realizado, quanto trabalho ainda está por vir, quantas palavras ditas e quantas não ditas......mas exemplificadas!!!....quantos olhos/olhares nos fitando, nas aulas... quantos questionamentos....quantos alunos vibrantes, curiosos, agradecidos ... quanta esperança diante de nós!

PROFESSORES DA ESCOLA SENADOR


segunda-feira, 14 de setembro de 2009

1ª Olimpíada Municipal de Ciências

REGULAMENTO

Capítulo I- Do Concurso

Art. 1º- A 1ª Olimpíada Municipal de Ciências é uma competição de caráter educativo, que visa estimular alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio, de escolas públicas e privadas, a construírem conhecimentos e refletirem de forma critica sobre questões e problemas relacionados à Ciência, em especial ao tema “Vida e Ambiente”.
Art. 2º- É promovida pela SEMEC- Secretaria Municipal da Educação e Cultura.
Art. 3º-São objetivos específicos da 1ª Olimpíada Municipal de Ciências:
-Incentivar a realização de Projetos que possam contribuir para a reflexão em torno do tema “Vida e Ambiente”.
-Incentivar a criticidade e criatividade dos alunos, estimulando-os a intervir no meio sócio-ambiental;
-Despertar o interesse pela ciência e tecnologia, tornando mais forte o desejo de aprender, conhecer, pesquisar e investigar;
-Promover a valorização e a difusão do conhecimento científico, tecnológico e pedagógico;
-Contribuir para o processo de formação da cidadania;
-Valorizar o trabalho do professor que desenvolve atividades exemplares, criativas e inovadoras na escola;
-Valorizar o trabalho pedagógico da escola.


Capítulo II- Do Trabalho e Inscrição

Art. 4º-O trabalho inscrito na 1ª Olimpíada Municipal de Ciências deve ser original e inédito, abordando temas relacionados à “Vida e Ambiente”.
Art. 5º- Deve ser desenvolvido no ano de 2009, por um (1) aluno (categoria Arte e Ciência), um grupo de alunos (Categoria Projeto Científico), ou um Professor (Categoria Experiência Pedagógica). Os trabalhos dos alunos deverão ter um professor responsável.

Art.6º- Cada escola poderá inscrever dois (2) trabalhos, para cada modalidade de cada categoria, salvo a de Experiência pedagógica, que é livre o número de inscrições por escola.

Art. 7º- A inscrição do trabalho é obrigatoriamente feita por um professor responsável pelo desenvolvimento do projeto na(s) turma(s) e/ou escola.

Parágrafo Único- Se o trabalho for desenvolvido por mais de 1(um) professor, deve ser escolhido apenas 1(um) representante dos docentes pra efetuar a inscrição.

Art.8º- A inscrição é gratuita, devendo atender ao regulamento da 1ª Olimpíada Municipal de Ciências, e deve ser realizada até dia16 de outubro de 2009, das 8 às 17 horas, diretamente na Secretaria Municipal da Educação e Cultura-SEMEC, Rua São João, nº 1620..

Parágrafo Único- Não serão aceitas inscrições por e-mail, fax ou similares, bem como fora do prazo de inscrição.

Art. 9º- Não serão aceitas inscrições com dados ou informações incompletas, ou os trabalhos que não respeitem o objeto, os objetivos e as normas da 1ª Olimpíada de Ciências.

Art. 10- Os originais (redações, desenhos, relatórios, poemas) devem ser encaminhados à SEMEC, em envelopes separados, com identificação contendo modalidade, categoria, nome da escola, nome do professor responsável e nome(s) do(s) alunos(s).


Capítulo III- Das categorias e Modalidades

Art. 11- A 1ª Olimpíada Municipal de Ciências está dividida em cinco (5) categorias: Educação Infantil, Ensino Fundamental- Séries Iniciais, Ensino Fundamental- Séries Finais, Ensino Médio e EJA- Educação de Jovens e Adultos.

Art. 12- As modalidades do Concurso são:

I- Arte e Ciência

a) Redação: Podem inscrever-se nesta modalidade todas as categorias, exceto Educação Infantil. Serão aceitas somente redações individuais, devendo ter relação direta com o tema da Olimpíada. O texto deve ser inédito e original, escrito a próprio punho pelo concorrente, não sendo aceitos trabalhos digitados. Os trabalhos devem conter no mínimo 20 e no máximo, 25 linhas. A comissão analisará a capacidade de expressão, a clareza das idéias e dos argumentos, condizente com a faixa etária da respectiva categoria.

b) Poema: Podem inscrever-se nesta modalidade todas as categorias, exceto Educação Infantil. Serão aceitos somente poemas individuais, devendo ter relação direta com o tema da Olimpíada, ser inédito e original, escrito a próprio punho pelo concorrente.

c) Desenho: Podem inscrever-se nesta modalidade todas as categorias. Os desenhos deverão ser originais, inéditos, feito a próprio punho pelo concorrente, não sendo aceitos trabalhos de computação gráfica. Os mesmos deverão apresentar relação direta com o tema da Olimpíada, em folha de papel sulfite 60.

Parágrafo único- Os desenhos, poemas e redações não devem apresentar nenhum tipo de identificação do concorrente, além daquela prevista no envelope.


II- Projeto Científico

Poderão se inscrever, nesta modalidade, todas as categorias já citadas. Serão aceitos trabalhos coletivos, orientados por um professor, que busquem tornar o processo de ensino-aprendizagem das diversas disciplinas e áreas de conhecimento, dinâmico, interessante e inovador. O tema a ser abordado é de livre escolha, desde que tenha relação direta com o tema desta Olimpíada. Para efeito de avaliação, será levada em consideração a indicação/enumeração do conjunto de métodos, técnicas ou processos utilizados no trabalho, domínio do conteúdo e relevância do assunto. O trabalho deverá ser apresentado pelos componentes e seu professor orientador, dia 06 de novembro de 2009, na culminância da 1ª Olimpíada Municipal de Ciências, dispondo de um biombo de 1,20cm X 1,00cm e uma mesa de 1,00cm x 1,00cm. Pontos de luz, entre outras necessidades, deverão ser apontados na ficha de inscrição.

III- Experiência Pedagógica

Poderão se inscrever, nesta modalidade, professores da rede privada e pública de São Luiz Gonzaga, da Educação Infantil ao Ensino Médio e EJA, que tenha realizado trabalho pedagógico relacionado com o tema da Olimpíada. Para fins de inscrição, o professor deverá entregar relatório do trabalho desenvolvido, contendo fotos, relato, objetivos, metodologia utilizada e considerações sobre a prática, enfatizando os resultados obtidos e a relevância destes no ensino-aprendizagem.








Capítulo IV- Da Avaliação e premiação dos trabalhos

Art.13- O processo de avaliação dos trabalhos estará sob responsabilidade de uma comissão de especialistas da área, organizada pela Secretaria Municipal da Educação e Cultura.

Art. 14- As decisões das comissões avaliadoras, consignadas em ata, não
serão suscetíveis de recurso e impugnação.

Art. 15- Salvo as colocações premiadas, a Comissão não estabelecerá, aos demais, ranking ou classificação.

Art. 16- A divulgação dos resultados, de todas as modalidades e categorias, dar-se-á na culminância da 1ª Olimpíada Municipal de Ciências, no dia 06 de novembro de 2009.

Art. 17- A premiação será a seguinte:
1º Lugar – Modalidades Redação, Poema, Desenho, Projeto de Ciências e Experiência Pedagógica: um (1) troféu, em cada categoria.
2º Lugar - Redação, Poema, Desenho, Projeto de Científico: 1 (uma) medalha, em cada categoria.
3º Lugar - Redação, Poema, Desenho, Projeto de Científico: 1 (uma) medalha, em cada categoria.

Art. 18- Será fornecido certificado de participação a todos os concorrentes.


Capítulo V- Disposições Gerais

Art.18- Os inscritos concordam com a eventual publicação de imagens ou dos trabalhos inscritos, no todo, em parte ou um texto resumido, em forma ou suporte a serem definidos.

Art.19- A participação de professores e alunos na 1ª Olimpíada Municipal de Ciências implica no conhecimento deste regulamento e na sua aceitação.

Art. 20- Os casos omissos serão resolvidos pela comissão organizadora.


FICHA DE INSCRIÇÃO SERÁ REPRODUZIDA NA ESCOLA SENADOR , junto as professoras: Gisela Guedes e Solange Battirola

Categoria:
( )Ed. Infantil ( )Ens. Fund. – Séries Iniciais
( )Ens. Fund. Séries Finais ( ) Ensino Médio ( )EJA
______________________________________________
( )Desenho ( )Poema ( ) Redação

NOME DO ALUNO (A):

____________________________________________________________

NOME DO (A)
PROFESSOR(A):______________________________________________

SÉRIE:_______________________________________________________

ESCOLA:_____________________________________________________


São Luiz Gonzaga, ____de _____________ de 2009.




Assinatura e carimbo do Diretor






Assinatura Responsável SEMEC:

Concurso de Fotografia Amadora: Além do Olhar

Concurso de Fotografia Amadora: Além do Olhar

2ª edição
Promoção:
Secretaria Municipal da Educação e Cultura de São Luiz Gonzaga
Apoio:
Comissão da
Expo São Luiz
Patrocínio:


Regulamento
1 – O Concurso de Fotografia Amadora: Além do Olhar é aberto à participação de toda a comunidade regional. As inscrições deverão ser realizadas na Secretaria Municipal de Educação e Cultura, localizada à Rua São João, 1620, centro, até o dia 25 de setembro de 2009, de segunda a sexta feira, no horário das 8 às 17 horas.
2 – A temática deverá ser Meio Ambiente. Com este macro tema os concorrentes poderão fotografar impactos positivos: mecanismos/ações de proteção ambiental; preservação/conservação da natureza; iniciativas ecologicamente adequadas; saneamento; entre outros, bem como, impactos negativos: erosão; diferentes tipos de poluição; degradação de cursos de águas; devastação da flora; agressão à fauna; efeitos drásticos das alterações climáticas, motivadas pela agressão ao meio ambiente; bem como quaisquer cenas que remetam ao tema Meio Ambiente. Com este tema buscamos provocar a reflexão das pessoas para este importante e candente tema social.
3 – Não serão aceitas fotografias que já tenham sido publicadas, exibidas em público, recebido algum prêmio.
4 – A responsabilidade de utilização de todo ou qualquer bem de titularidade de terceiros, protegido pela legislação de direitos autorais, cabe inteira e exclusivamente aos fotógrafos participantes.
5 – Cada participante poderá encaminhar 1 (uma) foto PB ou Cor, nas dimensões 15x21, em papel fotográfico fosco ou brilho, sem montagens ou manipulação da imagem juntamente com um CD-R, identificado com o pseudônimo, com boa resolução.
6 - O pseudônimo escolhido deverá ser composto de no mínimo dois nomes.
7 –Uma comissão julgadora irá selecionar as melhores fotografias para serem exibidas na Expo São Luiz/ Manancial Cultural, onde o público votará, selecionando as 3 (três) primeiras colocadas, sendo a abertura e premiação, no dia 04 de outubro de 2009, às 17 horas, no Parque de Exposições, espaço do Projeto Manancial Cultural.
8 – As fotos inscritas e as ampliações selecionadas para exibição não serão devolvidas. Os promotores reservam para si o direito de utilização das imagens para fins promocionais ou institucionais da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.
9 – Receberão premiação os (3) três primeiros colocados. O 1º lugar receberá uma Câmera Fotográfica Digital e os vencedores em 2º e 3º lugar receberão prêmio surpresa.
10 – O não cumprimento de quaisquer das regras deste regulamento poderá causar, a critério dos organizadores, a desclassificação da fotografia e do participante. O ato da inscrição neste concurso implica na aceitação de todos os itens deste regulamento.
São Luiz Gonzaga, 01 de Setembro de 2009

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Pesquisa sobre BULLYING por Solbatt - Texto retirado da Revista Nova Escola

O que é bullying?
Atos agressivos físicos ou verbais só são evitados com a união de diretores, professores, alunos e famílias
Renata Costa (novaescola@atleitor.com.br)
WriteAutor('Renata Costa');


Bullying é uma situação que se caracteriza por atos agressivos verbais ou físicos de maneira repetitiva por parte de um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo inglês refere-se ao verbo "ameaçar, intimidar".

Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar os colegas. E, não adianta, todo ambiente escolar pode ter esse problema. “A escola que afirma não ter bullying ou não sabe o que é ou está negando sua existência”, diz o médico pediatra Lauro Monteiro Filho, fundador da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e Adolescência (Abrapia), que estuda o problema há nove anos.

Segundo o médico, o papel da escola começa em admitir que é um local passível de bullying, informar professores e alunos sobre o que é e deixar claro que o estabelecimento não admitirá a prática - prevenir é o melhor remédio. O papel dos professores também é fundamental. “Há uma série de atividades que podem ser feitas em sala de aula para falar desse problema com os alunos. Pode ser tema de redação, de pesquisa, teatro etc. É só usar a criatividade para tratar do assunto”, diz.
O papel do professor também passa por identificar os atores do bullying - agressores e vítimas. “O agressor não é assim apenas na escola. Normalmente ele tem uma relação familiar onde tudo se revolve pela violência verbal ou física e ele reproduz o que vê no ambiente escolar”, explica o especialista. Já a vítima costuma ser uma criança com baixa autoestima e retraída tanto na escola quanto no lar. “Por essas características, é difícil esse jovem conseguir reagir”, afirma Lauro. Aí é que entra a questão da repetição no bullying, pois se o aluno reage, a tendência é que a provocação cesse.

Claro que não se pode banir as brincadeiras entre colegas no ambiente escolar. O que a escola precisa é distinguir o limiar entre uma piada aceitável e uma agressão. “Isso não é tão difícil como parece. Basta que o professor se coloque no lugar da vítima. O apelido é engraçado? Mas como eu me sentiria se fosse chamado assim?”, orienta o médico. Ao perceber o bullying, o professor deve corrigir o aluno. E em casos de violência física, a escola deve tomar as medidas devidas, sempre envolvendo os pais.

O médico pediatra lembra que só a escola não consegue resolver o problema, mas é normalmente nesse ambiente que se demonstram os primeiros sinais de um agressor. “A tendência é que ele seja assim por toda a vida a menos que seja tratado”, diz. Uma das peças fundamentais é que este jovem tenha exemplos a seguir de pessoas que não resolvam as situações com violência - e quem melhor que o professor para isso? No entanto, o mestre não pode tomar toda a responsabilidade para si. “Bullying só se resolve com o envolvimento de toda a escola - direção, docentes e alunos - e a família”, afirma o pediatra.


Mais sobre bullying
Reportagens
Como lidar com as brincadeiras que machucam a alma
Bullying: é preciso levar a sério ao primeiro sinal
Massacre virtual na internet
Artigo da A psicóloga Lídia Aratangy sobre violência na escola
Tudo sobre bullying
Planos de aula
Bullying, um problema que merece tradução
Dê uma lição sobre os valores e projetos de cada etapa da vida

domingo, 12 de julho de 2009

HOMENAGEM AS MÃES DA ESCOLA SENADOR POR SOLBATT

HOMENAGENS ÀS MÃES NA ESCOLA SENADOR

No mês de Maio, a E.E.E.F. SENADOR PINHEIRO MACHADO realizou uma linda homenagem às mães.

A diretora Vitória Bomfim saudou todas as mães nesta data especial, de amor e carinho redobrados para as mães.

No cronograma de apresentações, os alunos fizeram bonito cantando, declamando e encantado os presentes.
1º - APRESENTAÇÃO:EDUCAÇÃO INFANTIL – PROF. NEIVA - CANTO PARA MAMÃE
2º APRESENTAÇÃO:EDUCAÇÃO INFANTIL – PROFª DIRÇA E RITA PARABÉNS PARA TODAS AS MÃES – CANTO
3º APRESENTAÇÃO PROF. JUSSARA – 3ª3 COM UM BONITO JOGRAL
4º APRESENTAÇÃO * 1º ANO 1 PROFª ANA PAULA* TE AMO UM POEMA E UMA MÚSICA
5º APRESENTAÇÃO: 1º ANO 2 PROFª LIANE NICOLA SE AS COISAS FOSSEM MÃES – DRAMATIZAÇÃO
6º APRESENTAÇÃO TURMA: 4ª 4 PROFª GISELA MÃES COM FITAS – MÚSICA COM DANÇA
7º APRESENTAÇÃO TURMA: 3ª 8 PROFª NOEMI UM PRESENTE PARA MAMÃE – CANTO : UM PEDACINHO DO MEU CORAÇÃO
8º APRESENTAÇÃO TURMA: 2ª7 PROFª LÚCIA AMOR SEM LIMITE
9º APRESENTAÇÃO TURMA: 3ª 5 E 4ª PROFª ROZA O TEATRO: A FADA LÁ DE CASA – MÚSICA- FADA
10º APRESENTAÇÃO TURMA: 4ª4 PROFª GISELA UM ANJO CHAMADO MÃE – POEMA COM A PARÓDIA DA MÚSICA ANJO - CRIAÇÃO DA PARÓDIA PELAS ALUNAS BRIANE E DANIELE.
11º APRESENTAÇÃO:Todas as TURMAS: APRESENTAÇÃO FINAL – TODAS AS TURMAS – MUSICA ANJO
12ª APRESENTAÇÃO: TURMA 5ª A 8ª SÉRIES – PROFª. SOLANGE TEATRO: PRESENTE DE MÃE com alunos da turma da 6.6
12ª APRESENTAÇÃO: HINO em homenagem asm mães das alunas: Lizandra Hendges e Louise Maricê – da Turma 8ª1
13ª APRESENTAÇÃO: O aluno Íkaro, cantou a música Companheira de Pedro Ortaça

Houve sorteio de prêmios entre as mães, ficando a mensagem: “Que nossas mães olhem para o céu e que cada mãe viva em sua família a presença orante e confortadora de Deus. Muito obrigado pela presença de todas e que Deus as abençoe!”

PASSEIO A ITAARA -

ALUNOS DA ESCOLA SENADOR VISITAM O PLANETÁRIO (EM SANTA MARIA) E MUSEU INTERNACIONAL DE UFOLOGIA, HISTÓRIA E CIÊNCIA VICTOR NOSTAJO (EM ITAARA)

Os alunos das 4ªs Séries das professoras Gisela Guedes e Roza Pereira, da Escola Senador, após terem se envolvido com a aprendizagem da formação do nosso Universo e curiosos com os acontecimentos que originaram a vida em nosso planeta, fizeram uma viagem de estudos ao Museu Victor Nostajo em Itaara – RS e posteriormente, ao Planetário da UFSM, em Santa Maria – RS.

A visita a esses lugares aconteceu no dia 28 de abril e contou com o apoio da direção e pais de alunos.Durante a visita, exploramos temas como: Qual foi a origem do universo? O que é o Big Bang? Conheceram também a história da evolução da vida no Planeta Terra. Quem somos? De onde viemos? Que evidências temos destas descobertas científicas?Acreditamos ter sido uma experiência emocionante para todos, pois as crianças puderam concretizar suas aprendizagens interagindo, nos dois locais com elementos concretos com fósseis de dinossauros, meteóros, cheiro da lua...

Entendemos que estes conhecimentos são uma questão de cidadania, pois só nos sentimos responsáveis por aquilo que conhecemos e amamos. E, mais do que nunca nosso Planeta precisa de cuidados.

PÁSCOA NA ESCOLA SENADOR 2009

Páscoa na Escola SenadorA E.E.E.F. Senador Pinheiro Machado realizou diversas atividades no decorrer da páscoa.
Cada educador procurou trabalhar suas aulas com a temática da Páscoa.
A professora Solange da Cruz Battirola e a monitora Daíse Gazzana organizaram um recanto de páscoa, onde as turmas foram visitar e escutar histórias infantis: O ovo da Vida e a Vida do Ovo, contadas pela professora e bibliotecária Mila Sott, que encantou os alunos na Hora do Conto.
Foi realizada uma rifa, que contou com o apoio dos alunos e seus familiares, onde sorteamos uma cesta de Páscoa e uma bicicleta. Sendo contemplado, com a Cesta de Páscoa, o aluno Marcos Rovian, da 7ª série 4 e com a bicicleta, a senhora Eloá de Souza Scheurer, avó da aluna Cristiana Scheurer, da 4ªsérie 2.
Foi realizado um boa tarde, com a abertura realizada pela vice-diretora Fátima Cadore, contamos com a presença da pastora Alice Griebeler, mãe da aluna Gabriela Griebeler, aluna da Prof. Roza Pereira, 3ª série 7, que trouxe uma mensagem da amor e de paz. As crianças entoaram cantos pascais: Dentro de mim, existe uma luz, De olhos vermelhos e Viva a Páscoa.

Todas as turmas ensaiaram e apresentaram números artísticos, entre os quais destacaram-se Jograis, músicas, cantos. Cada criança recebeu um mimo especial de sua professora.

A Diretora Vitória Antunes Bomfim agradece a todos que de uma forma ou de outra colaboraram para o sucesso desta semana.

DANÇA DA QUADRILHA NO ARRAIÁ DU SENAD

QUADRILHA NA ESCOLA SENADORORGANIZAÇÃO E SCRIPT: PROF. SOLANGE DA CRUZ BATTIROLATODOS EM PAR COMEÇAM A DANÇAR: Vamus dançá a quadria ocês tudo, pessoar!

Formar novamente a fila. O "cantador" da quadrilha deve anunciar os passos (em negrito):

Passeio dos Namorados:Cada um com seu par, de braços dados em fila.Olha os cumprimentos Se dividem em dois grupos, sem desfazer os casais, um grupo de frente para o outro.

Cumprimento das damas: As damas vão até o meio, dançando e segurando a saia. Quando se encontram no meio, fazem uma reverência graciosa. Enquanto isso os homens batem palmas.Anarriê : As damas voltam de costas ao seu lugar.

Cumprimento de cavalheiros: Os cavalheiros vão até o centro, batendo os pés e com as mãos para trás. Quando se encontram tiram o chapéu e se curvam.

Anarrieê: Recolocam o chapéu e voltam de costas ao seu lugar.

Caminho da roça: Os pares se desfazem, passando cada dama para frente do seu par, e continuam andando em fila. (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)

Olha o trem! Cada um pega na cintura da pessoa a sua frente.

Enguiçou! Param...Marcha-à-ré! Andam de costas em trem

Consertou! Seguir em frente.

Olha a chuva! Cada um coloca as mãos entrelaçadas sobre a própria cabeça.Já passou! Os cavalheiros colocam os braços para trás, as damas seguram a saia.

Olha a cobra! Todos gritam "Ui!" e pulam de assustados e vão no sentido contrário da roda.

Já foi embora! Todos gritam "Oba" e se viram - a fila volta a andar no sentido inicial.

Grande roda: Se dão as mãos e formam uma roda (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)

Olha o caracol! A noiva puxa a fila, sem desfazer a roda, e começa a formar uma serpentina dentro da roda, até chegar ao centro.

Desmanchar: A noiva volta e começa a desfazer, até conseguir formar a grande roda de novo.

Passeio dos Namorados: Formar os pares novamente, e andar em fila (sempre damas atrás de damas e cavalheiros atrás de cavalheiros).

Olha o Túnel!:Os noivos param e se dão as mãos no alto, por cima da cabeça, formando uma "casinha", o próximo par, passa por debaixo do túnel e forma também a "casinha" e assim sucessivamente, até todos passarem. Os noivos então desfazem a sua "casinha" passam por debaixo de todo o túnel e se dão os braços, formando o "Passeio dos namorados"; cada par então também desmonta a "casinha" passa pelo túnel e o vão desfazendo.

Hora do Baile: Os casais param e formam uma roda bem aberta.

Valsa dos noivos: Os noivos vão para o meio da roda e dançam. Viva o padre!:O padre e seu par se juntam aos noivos. Viva o xerife!: O xerife e seu par se juntam aos noivos. A dança agora é geral!: Todos valsam. Lá vem o arara! : Um cavalheiro sem par entra na roda com um cabo de vassoura e o entrega para qualquer cavalheiro da roda e dança com a dama dele. O cabo de vassoura vai sendo passado entre os cavalheiros até a valsa acabar. Cada um com seu par!

Passeio dos namorados

DespedidaVão saindo acenando, as damas com a mão (ou com um lenço), os cavalheiros com o chapéu

DANÇA DA QUADRILHA NO ARRAIÁ DU SENAD

QUADRILHA NA ESCOLA SENADORORGANIZAÇÃO E SCRIPT: PROF. SOLANGE DA CRUZ BATTIROLATODOS EM PAR COMEÇAM A DANÇAR: Vamus dançá a quadria ocês tudo, pessoar!

Formar novamente a fila. O "cantador" da quadrilha deve anunciar os passos (em negrito):

Passeio dos Namorados:Cada um com seu par, de braços dados em fila.Olha os cumprimentos Se dividem em dois grupos, sem desfazer os casais, um grupo de frente para o outro.

Cumprimento das damas: As damas vão até o meio, dançando e segurando a saia. Quando se encontram no meio, fazem uma reverência graciosa. Enquanto isso os homens batem palmas.Anarriê : As damas voltam de costas ao seu lugar.

Cumprimento de cavalheiros: Os cavalheiros vão até o centro, batendo os pés e com as mãos para trás. Quando se encontram tiram o chapéu e se curvam.

Anarrieê: Recolocam o chapéu e voltam de costas ao seu lugar.

Caminho da roça: Os pares se desfazem, passando cada dama para frente do seu par, e continuam andando em fila. (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)

Olha o trem! Cada um pega na cintura da pessoa a sua frente.

Enguiçou! Param...Marcha-à-ré! Andam de costas em trem

Consertou! Seguir em frente.

Olha a chuva! Cada um coloca as mãos entrelaçadas sobre a própria cabeça.Já passou! Os cavalheiros colocam os braços para trás, as damas seguram a saia.

Olha a cobra! Todos gritam "Ui!" e pulam de assustados e vão no sentido contrário da roda.

Já foi embora! Todos gritam "Oba" e se viram - a fila volta a andar no sentido inicial.

Grande roda: Se dão as mãos e formam uma roda (atenção para que fique intercalado - dama, cavalheiro, dama, cavalheiro)

Olha o caracol! A noiva puxa a fila, sem desfazer a roda, e começa a formar uma serpentina dentro da roda, até chegar ao centro.

Desmanchar: A noiva volta e começa a desfazer, até conseguir formar a grande roda de novo.

Passeio dos Namorados: Formar os pares novamente, e andar em fila (sempre damas atrás de damas e cavalheiros atrás de cavalheiros).

Olha o Túnel!:Os noivos param e se dão as mãos no alto, por cima da cabeça, formando uma "casinha", o próximo par, passa por debaixo do túnel e forma também a "casinha" e assim sucessivamente, até todos passarem. Os noivos então desfazem a sua "casinha" passam por debaixo de todo o túnel e se dão os braços, formando o "Passeio dos namorados"; cada par então também desmonta a "casinha" passa pelo túnel e o vão desfazendo.

Hora do Baile: Os casais param e formam uma roda bem aberta.

Valsa dos noivos: Os noivos vão para o meio da roda e dançam. Viva o padre!:O padre e seu par se juntam aos noivos. Viva o xerife!: O xerife e seu par se juntam aos noivos. A dança agora é geral!: Todos valsam. Lá vem o arara! : Um cavalheiro sem par entra na roda com um cabo de vassoura e o entrega para qualquer cavalheiro da roda e dança com a dama dele. O cabo de vassoura vai sendo passado entre os cavalheiros até a valsa acabar. Cada um com seu par!

Passeio dos namorados

DespedidaVão saindo acenando, as damas com a mão (ou com um lenço), os cavalheiros com o chapéu

CASAMENTO CAIPIRA POR SOLBATT

PERSONAGENS:
NOIVA: Chiquinha
MÃE DA NOIVA: Januária
PAI DA NOIVA: Chico Facão
NOIVO: Zé do Brejo
MÃE DO NOIVO: Benedita
PAI DO NOIVO: Bertoldo
PADRE: Romão
IRMÃ DO NOIVO: Mariquinha
CENÁRIO: Enfeitado com bandeirolas e balões
FIGURINOS:Masculino:Calça meia canela com remendos no bolso Camisa xadrez ou estampadaPaletó apertadoLenço coloridoChapéu de palhaSapatão Pintura de costelas e cavanhaqueFeminino:Vestido de Chita Tranças e fitas no cabeloRouge no rostoPintinhasBoca de coração

CASAMENTO CAIPIRA CASAMENTO CAIPIRASCRIPT E ORIENTAÇÃO: Prof. Solange da Cruz Battirola.

Personagens: Noivo, noiva, pai da noiva, xerife, padre; vários casais. 1. Os pares, de braços dados, entram em fila, dão uma volta no salão, e param próximo a mesa/altar.
Ordem da entrada: NOIVA COM SUA MÃE – PADRE – NOIVO.... TODOS COM SUAS FALAS.

MÃE PUXA A NOIVA PARA A FRENTE E CONVERSAM:Mãe da noiva: Eu falei, Chiquinha, pro cê num piscá prece moço. Prá piscá pra argum rapaiz bunito da cidade. Agora que o seu pai viu, vai fazê ocê casá cum esse bocó.
Noiva: Mais mãe, eu tava piscano pro rapais rico, mais o pai tava bêbado e achô qui era pra o outro. E outra coisa, mãe, o moço bunito não tava nem aí cumigo.


CHEGA O PADRE: - A noiva tá chegano! Vamo batê parma pr'ela, pessoar!!!- Cadê o noivo ??? - diz o padre.
NOIVA - Ai mãe, ele num vem, acho que vou dismaiá... (e, simulando um desmaio, é acudida pela mãe e madrinha)- Pai da noiva faz um sinal p/ o delegado, cochicha com ele e...

DELEGADO - Pera aí seu padre; eu já vô buscá ele. (e sai acompanhado por dois ajudantes, armados de espingarda e cassetetes)-Entra o noivo encurralado pelo delegado, que permanece no altar, grande parte da cerimônia, atrás do noivo, para que ele não fuja. Padre: Bem, quero fazê logo este casamento, onde é qui tão us noivo?Mãe da noiva: Padre Romão, pera um bocadinho que meu marido foi buscá aquele cachorro sarnento do Zé do Brejo nu buteco do seu Janjão.

O NOIVO E O PAI DA NOIVA DISCUTINDO:
Noivo: Óia aqui seu Chico Facão, já falei mais de mir veiz: Eu num vô casá ca Chiquinha não. Num tô perparado. E o meu porquinho ainda num ingordô.

Pai da noiva: Ceis vão casá sim, já tem tudo pronto, num mandei ocê piscá pra minha fia, que que é uma moça di respeito.

Noivo: Mas eu num pisquei pra sua fia. É que ela tava mexeno muito co zóio e eu fui ajudá ela tirá o cisco qui entrô. Num é memo Chiquinha?

Noiva: O que? Ocê pára di bestera, Zé do Brejo, óia lá o qui vai fala! Óia lá heim!

Pai da noiva: (Junta o noivo pelo braço) Fala qui num vai casá, Zé do Brejo, fala!

Mãe do noivo: Chico Facão, larga meu fio, qui eu criei ele tão bem pra casá com essa feiosa qui nem lava os pé pra durmi.

Noiva: É Mintira, é mintira. A sinhora, dono Binidita, tá levantano farso di mim.

Mãe do noivo: Sua galinha d’angola da cara pintadinha. Assanhada! Não é verdade Mariquinha

Irmã do noivo (Mariquinha): É isso memo mãe, não deixe barato, Ela só que a herança dele. Sua zóio arregalado!

Noiva: É mintira pessoar. Ele não têm dinheiro nenhum e além di tudu, é muito feio. Parece um galo di briga arrepiado!

A NOIVA CHORA:Irmã do noivo: Fica queta minina, que feia é ocê e a sua famia intera.

Mãe da noiva: Sua faladeira, sua fifi fofoqueira ocê tá falano mar da minha princesa?

Pai da noiva: (BATE PALMAS E DIZ) Vamo acabá logo cum essa baruiera e casá os dois!

Padre: Vamo começá o casamento logo, qui eu tenho qui eu tô cum fome. Silêncio pessoar!

Noiva: (PÕE AS MÃOS PARA O CÉU E AGRADECE) Até qui enfim vô disincaiá. Qui belezura! Brigado, Santo Antonho!Padre: Zé do Brejo, oce aceita casá com Chiquinha?

Noivo: É, num tem outro jeito memo. Então eu caso.

Padre: E ocê Chiquinha, aceita casá co seu Zé do Brejo?

Noiva: Craro, eu num sô troxa, Pai da Noiva: Casa esses dois logo, Padre Romão, antes que o noivo fuja!

Padre: Então ceis tão casados!Noivo e Noiva: Amém seu Padre!

A NOIVA CHORA:

Mãe da noiva: Não chora não! Despois eu insino pro ocê como é que se induca uma sogra!

Padre: (Irritado) Fiquem quietas, vamo fazê logo esse casamento. Dona Chiquinha, aceita Seu Zé do Brejo como seu marido, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve argum dos dois pro sumitério?Noiva: (sorridente) É craro qui sim, seu padre...O NOIVO SE AFASTA COM MEDO. BUSCAM ELE PARA O CASÓRIO.

Padre: Senhor Zé do Brejo, aceita dona Chiquinha como sua esposa, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve argum dos dois pro sumitério?

O NOIVO OLHA O PAI DA NOIVA, ELE ARREGALA OS OLHOS AMEAÇANDO-O, A SEGUIR, O NOIVO OLHA PARA A MÃE DA NOIVA. ELA PÕE A MÃO NA CINTURA E BATE O PÉ.

Noivo: Sim, seu Padre. ë com todo o gosto

Padre: Intão não tem mais jeito, ocêis já Estão casado! I nada di beijá a noiva, pra módi não escandalizá ninguém!

A MÃE DA NOIVA DESMAIA.O PAI DA NOIVA SOCORRE.Pai da noiva: Januária. Ô meu Deus, será qui ela vai morrê bem agora?

A MÃE DA NOIVA SE LEVANTA SE ABANANDO.

Mãe da noiva: Ai, Ô calor! (abana-se com as mãos)Mãe do noivo: Num tô gostano disso!Irmã do noivo: Liga não, mãe, é frescura dessa véia. Ela tá é quereno tomá meu marido!

Mãe do noivo: (Puxa o marido pelo braço) Pára di oiá pra ela, seu véio assanhado!

OS NOIVOS SE ABRANÇAM E CONVIDAM O POVO PARA A FESTANÇA. (O padre dança com a irmã do noivo, seguem os pais e todos as duplas)Noivo: E agora, pessoar, Vamos pras festança. Todo mundo dançano.

Noiva: Viva Santo Antonho! (três vezes)TODOS: Viva CASAMENTO CAIPIRA por SOLBATT
http://solbatt.blogspot.com/

XII OLIMPIADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E ASTRONAUTICA POR SOLBATT

ESCOLA SENADOR NA XII OLIMPIADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA E AERONÁUTICA - OBA
Todos os alunos do turno da manhã já estão inscritos agora é só estudar!Aplicação da prova: 15.05.2009 - (primeiro período de aula).CONFIRA: www.oba.org.brCONTEÚDOS PARA ESTUDAR:Nível 2 (4º ao 5º ano – Ensino Fundamental):Astronomia: 1) Localização. Pontos Cardeais, bússolas. A Terra como Esfera. 2) A passagem do tempo: dias e noites, estações do ano. Meses e fases da Lua. O movimento aparente do céu e os movimentos da Terra. Horas e fusos horários. Calendários. 3) Fenômenos do Sol e da Lua no céu: Fases da Lua, Eclipses, Marés. 4) Reconhecimento de constelações e objetos celestes. 5) Conhecimento qualitativo dos objetos do Sistema Solar: os oito planetas, os planetas-anões, cometas, estrelas, buracos negros, etc. Astronáutica: 1) Veículos que andam pelos céus: aviões, foguetes e satélites. Sondas espaciais. Os satélites e foguetes brasileiros. 2) Atmosfera e sua importância para a manutenção da vida na Terra. 3) O homem na Lua. Energia: 1) Educação Ambiental: Cultura do “Saber Cuidar” e do “Não Desperdício”. Prática dos 3 R: Reduzir, Reutilizar, Reciclar. 2) Formas e Fontes de Energia. Energia Elétrica, Caminhos da Energia Elétrica.



CONTEÚDOS PARA ESTUDARNível 3 (6º ao 9º ano – Ensino Fundamental):Astronomia: 1) Localização. Pontos Cardeais, bússolas. Coordenadas Geográficas. 2) A passagem do tempo: dias e noites, estações do ano. Meses e fases da Lua. O movimento aparente do céu e os movimentos da Terra. Horas e fusos horários. Calendários. 3) Climas terrestres, causas e repercussões. O dia e a noite em partes diferentes da Terra. As estações do ano. 4) Fenômenos do Sol e da Lua no céu: Fases da Lua, Eclipses, Marés. 5) Primeiras idéias sobre elementos químicos, substâncias, e a composição dos corpos. Composição da Terra, da Lua e dos outros corpos do sistema solar (planetas, cometas, asteróides, etc.). Composição das estrelas. 6) Como os corpos do Sistema Solar se distribuem no espaço e como eles se movem. Noções de gravitação. 7) Idéias sobre luz e sobre como ela é importante para astronomia. Os diferentes tipos de estrelas existentes. 8) Noções sobre o Universo e seus elementos. Histórico dos modelos geocêntrico e heliocêntrico. 9) O céu e a Terra como Esferas. Reconhecimento de constelações e objetos celestes. 10) História da Astronomia e da Ciência como um todo. Episódios específicos desta história. Astronáutica: 1) Veículos espaciais: ônibus espaciais, foguetes, satélites. 2) As conquistas espaciais atuais. O Homem na Lua. Exploração do Sistema Solar. A Estação Espacial Internacional (ISS). 3) Por que o Brasil deve possuir um Programa Espacial? As instituições aeroespaciais brasileiras (AEB, CTA, IAE, INPE e ITA). Os satélites brasileiros (SCD e CBERS). Os Foguetes brasileiros. 4) O uso de satélites meteorológicos e de sensoriamento remoto. Energia: 1) Formas e Fontes de Energia, Energia Elétrica, Formas de Geração de Energia Elétrica, Caminhos da Energia Elétrica (Geração, Transmissão e Distribuição). 2) Energia e o Meio Ambiente. Cultura do “Saber Cuidar” e do “Não Desperdício”. 3) Eletricidade e alguns de seus aspectos técnicos. 4) Aspectos práticos sobre o consumo de Energia Elétrica. Leitura do medidor de consumo residencial, Selo Procel, Equipamentos eficientes em energia e água, e Prática dos 3 R: Reduzir, Reutilizar, Reciclar. Maiores informações, com a professora Solange Battirola ou no site: www.oba.org.br

1 MOVIMENTO ARTISTICO CULTURAL NA VISÃO DE SOLBATT

1º MOVIMENTO ARTÍSTICO CULTURAL SENADOR EM FESTA/2007Foi realizado, nos dias 29 e 30 de novembro, na Escola Senador, o 1º MOVIMENTO ARTÍSTICO CULTURAL SENADOR EM FESTA que compreendeu SHOW de talentos no dia 29 à noite com apresentação de danças, teatros, paródias, músicas, poemas e apresentação de NATAL que encenou a música: Papai Noel do compositor e cantor Sãoluizense Miguel Ruschel.Após o show de talentos foi inaugurada a de sala de informática, com o corte da fita, feita pela atual Coordenadora da 32ª CRE, senhora Ana Tereza Pires Cavalheiro; a senhora Alice Weber Chagas; a diretora da escola, Vitória Antunes Bomfim e a senhora Marlise Tressel, representando o CPM e Conselho Escolar. Essa sala era uma grande reinvindicação da Comunidade Escolar, a qual foi esperada com muita expectativa. Continuamos aguardando a disponibilização de um profissional para trabalhar na sala de informática, com certeza será um espaço de ensino/aprendizagem para alunos e professores, pois como sabemos, a informática está cada vez mais presente no nosso dia-a-dia.Dando segmento a programação, a comunidade escolar pode apreciar e participar na Mostra de Trabalhos, dos alunos de pré a 8ª série, EJA, Sala de Ciências e Sala de Artes. Com destaque ao recanto de natal, onde as crianças foram surpreendidas pela presença do PAPAI E MAMÃE NOEL distribuindo brindes e carinhos para a criançada.Na manhã do dia 30, aconteceu na sombra da centenária mangueira o 1º RECITAL DE POESIAS com medalhas de participação para todos os participantes e premiação com livros para os classificados em cada categoria; que foram as seguintes:SÉRIES INICIAIS:1º LUGAR (empate) GABRIEL DO PRADO MACRY 2ª8 – BOCHINCHOGUILHERME PREUSS CORTES 1ª5 – UM LIVRO2º LUGAR HELEN LOUISE C HEINEN 4ª7 – MINHA MÃE ODEIA O B3º LUGAR CAROLINA FABRÍCIO TRINDADE 3ª1 – CRIANÇASSÉRIES FINAIS:1º LUGAR (empate) VITOR DA SILVA HIDER5ª5 – PAISAGENS MISSIONEIRAS2º LUGAR FERNANDA SOARES DOS SANTOS 6ª2 – MOTIVO3º LUGAR JULIANE DE BARROS MEIRELLES EGUILHERME ROBERTO DA FONSECA“EU LEMBRO DE VOCÊ”Melhor torcida – 6ª6 – que foi premiada com refrigerantes.Os jurados que tiveram o difícil trabalho de escolher as melhores poesias foram: Marfisa Romero, representando o VirArte, Nair Calegaro, representando a ASAS, Cleci Maffini, representando a escola e Kérlem Fonseca, escritora e poeta infantil.Após o recital os alunos se divertiram nos brinquedos cama elástica e castelo mágico, Sala de Jogos, Sala de Leitura e Historinhas e Sala de Informática. Durante todo o dia, estava aberta a visitação a Mostra de Trabalhos. Ao meio dia teve almoço de confraternização, com um gostoso risoto e salada. À tarde continuaram as brincadeiras com mateada para a comunidade em geral. Agradecemos aos alunos do curso Magistério do Instituto Osmar Poppe, que encenaram uma peça teatral enfatizando as diferenças culturais e apresentando um belíssimo tango. Às 16 horas foi feito o encerramento pela Direção da Escola.Através deste evento, a Escola Senador Pinheiro, procurou mostrar um pouco das inúmeras atividades desenvolvidas no decorrer do ano letivo, resultado do empenho e dedicação no trabalho desenvolvido pela direção, equipe de professores, funcionários, juntamente com alunos e a participação das famílias. A Escola Senador agradece a todos, pois acredita que juntos: direção, professores, funcionários, pais, alunos e comunidade em geral, devem unir-se na busca de uma educação de qualidade, na qual a escola possa também cumprir com sua função social.

GRUPO DE DANÇA SENADOR EM FESTA POR SOLBATT

HISTÓRICO DO GRUPO DE DANÇA SENADOR em FESTA
O Grupo de Dança Senador em Festa, surgiu no mês de julho de 2007, tendo como responsável geral, a professora Solange da Cruz Battirola.
A estréia foi no mês de setembro em comemoração a Semana da Pátria, depois se apresentaram na Semana da Criança e no Movimento Artístico Cultural Senador em Festa.
Os ensaios aconteciam sempre uma vez por semana, tendo como coreógrafas as alunas da oitava série, Laura Angélica Roden Ostwald, Rochele da Silva Forsin e Bruna Cardoso de Oliveira, que demonstraram dinamismo, competência e muito carinho pelas crianças.O grupo é composto por alunos da 3ª série da Escola Estadual Senador Pinheiro Machado, contando com incondicional apoio da equipe diretiva e dos familiares. A faixa etária varia entre 9 e 10 anos.Todos adoram estudar na ESCOLA SENADOR, dançar, cantar e marcam presença nos ensaios e apresentações com muito entusiasmo e alegria.
Com vocês!!!•
Pâmela França Otarão•
Bruna Ferreira de Oliveira•
Lyara da Silva Bohlke•
Renata Espindola Soares•
Gabriele Batista de Medeiros•
Railander Hendges Veiga•
Daniel da Silva Fabrício•
Vithor Welter Cariolato
Movimento Artístico-Cultural: Senador em FestaA E.E.Senador Pinheiro Machado, convida para o Movimento /Artístico Cultural: SENADOR EM FESTA. Sua vasta programação, conta com diversas atrações, confira a programação:
29/11 – Quinta-feiraNOITE –
19 horas: ABERTURAShow de talentos da Escola (teatro, dança, músicas e cantos natalinos...)Inauguração Sala de InformáticaMostra dos trabalhos – Sala de Ciências – Sala de Artes
Dia 30/11 – sexta-feira com início às 8 horas
1 – Recital de poesias: 8h30min – duas categorias (com Comissão Julgadora)- Pré à 4ªs séries- 5ªs à 8ªs séries e EJA(Premiação: Medalha de participação para todos e classificação 1º, 2º e 3º lugares (livros) para cada categoria.
Após o recital de poesias, será aberto a visitação:
2 – Sala de informática (inscrever grupo de alunos)
3 – Sala de jogos
4 – Sala de leitura e historinhas
5- Sala de Artes, com projeto: Arte é vida
6 – Recanto de natal – trabalhos variados: Papai Noel, guirlandas, cartões, quadros e arranjos natalinos.
7 – Brinquedos (cama elástica e castelo Pula-Pula – séries iniciais – com direito ao vale-brinquedo individual).
8 – Almoço – (risoto e salada venda de cartões).
9 – Apresentações teatrais.10- Encerramento: 16 horas

RESPINGOS DE PÁSCOA NA ESCOLA SENADOR

RESPINGOS DE PÁSCOA DAESCOLA SENADOR No dia 19 de março, a Escola Estadual Senador Pinheiro Machado realizou duas Celebrações de Páscoa. Num primeiro momento para as turmas de 4ª, 5ªS. e 8ª séries. Depois para as 6ª.s e 7ª. séries.Os alunos foram recepcionados no Salão pelas crianças da 4ª. série, com a projeção de alguns slides refletiu-se sobre a morte e a vida, com comentários da professora Solange, depois houve uma dramatização realizada pelos alunos da T7.3. A pastora Alice Griebeler realizou uma leitura bíblica sobre a ressurreição de Jesus Cristo e a reflexão sobre a campanha da Igreja Luterana no Brasil, que traz o tema Reconciliação. O presbítero Valdir Ramos da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, realizou uma reflexão sobre a importância da fé em família, tocando um belíssimo hino de agradecimento.O padre Luis Shütz falou sobre a Campanha da Fraternidade 2008 da Igreja Católica, que tem como Tema: Escolhe, pois a vida.A celebração aconteceu num clima de amizade, fé e esperança; com animação do violeiro Álvaro Machado e acompanhamento dos cantos por Iraci Thomé e Nair Calegaro. Coletamos alguns depoimentos:A professora Vânia de Língua Portuguesa destacou as imagens projetadas no Slide-show: Cenas de morte e vida, são cenas sobre o que está acontecendo no mundo.Para a professora Vera Antes: “A celebração foi muito interessante e proveitosa por ser ecumênica, respeitando as diferenças com mensagens de impacto que nos fazem pensar a vida como ela é!”A aluna Louise, da T.7.3 enfatizou que “Páscoa não é somente receber ou dar chocolates, mas lembrar daquelas pessoas que necessitam de ajuda e partir para ações concretas.”A aluna Juli, da T8.2, ressaltou que “Páscoa é relembrar o que aconteceu com Jesus e perceber a existência de Deus em nossos semelhantes.”As alunas Júlia e Andressa da T6.6, disseram: ”Devemos dar valor para tudo que temos na vida, aceitar as diferenças, procurando ser mais solidários.”Para os alunos do Turno da Tarde, a semana contou com diversas atividades:Terça –feira, dia 18-03, os alunos foram levados por suas professoras até a quadra de esportes para participar de atividades lúdicas com as colhétis, coordenadas pela prof. SolangeNa quarta-feira, dia 19-03, as turmas foram convidadas para ver o Slide-show Feliz Páscoa no Senador, cantando com alegria e entusiasmo diversos músicas pascais.Na quinta-feira, 20-03 houve uma caça ao ninho, coordenada pela vice-diretora Fátima Bravo, com brincadeiras ao ar livre, entre dicas e tarefas do coelhinho do Senador.As crianças adoraram e no final deliciaram-se com as guloseimas distribuídas por suas educadoras.